Como receber dons de Deus (um convite para orar comigo) parte 2

Começo este post: “como receber dons e bênçãos de Deus” certo de que já havia escrito sobre isso.  Percebi claramente que a ansiedade me domina, por mais que eu lute contra ela.  Eu lembro de bastante coisa sobre a Bíblia, inclusive Tiago:

Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e fazer guerras.  Não tem, porque não pedem.  Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres” Tiago 4:2

Raciocinei sobre o texto acima e orei por entendimento para que meu desejo não me cegue e eu possa discernir se o que quero é por motivos egoístas.   Tentei ficar calmo, pensando em Jesus Cristo, a luz do mundo.  Com ele tenho convicção de que a razão e o entendimento pairam na minha alma.

Eu me vejo calmo e lúcido.  No entanto, quando meu coração deseja algo e eu não consigo e fico sutilmente irritado com meu Deus.  É fato que mentir para Deus ou para eu mesmo é inútil.  Preciso confessar o meu pecado.  Decido perscrutar a Bíblia tentando achar novas passagens, pois não esqueci do meu desejo.

Agora convido você a raciocinar comigo: como faremos para obter a graça?  Que outras passagens a Palavra nos dá?  Encontro estas:

Se tiveres fé como um grão de mostarda, direis aquele monte: saia daqui e vá para acolá, e Ele irá“.  Várias passagens parecidas como esta disse Jesus. E em outro lugar, também no Novo Testamento:

Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” Lucas 11:13.  Bom… Não está escrito bens, algo que necessito neste momento. Está escrito “Espírito”.  Todavia nem isso eu consigo ou teria paz, porque o Espírito Santo nos dá paz.

A minha fé é enorme.  Creio firmemente que Jesus ressuscitou dos mortos e que alimentou milhares de homens, mulheres e crianças no deserto.  Reconheço que os profetas realizaram diversos milagres em nome de Jesus Cristo e muitos foram salvos. Fito estes meus próprios comentários por algum tempo.  Percebo que o que eu desejo não é por motivo tão nobre pois estou mais interessado no meu próprio conforto.  Afinal a conta venceu, preciso de dinheiro e bens.  Tenho família.  Estou aflito.  Outra vez te invoco a continuar comigo neste raciocínio.

Já compreendi que minha aflição tem razões fortes, porém têm mais a ver com o meu bem estar do que da Santa Igreja. No entanto, se eu não for atendido como louvarei a Deus? Como direi a meu coração: “felicita-se com o teu Deus”?  Ainda não consegui entendimento… Ainda não consegui a luz para o meu problema.  Preciso continuar pensando.

Tento me lembrar se tenho algo contra alguém. Será que pequei e estou sendo castigado?  Faço um exame de consciência… Leio  a Bíblia com constância; procuro a palavra o tempo todo e mesmo não sendo perfeito compreendo que estou limpo porque Jesus já me lavou.   E mesmo assim estou inquieto… O salário não recebi, as contas chegam implacáveis e aquele problema não foi solucionado.  A minha mente é meu inimigo agora.

Rezo novamente chamando Jesus Cristo.

Olho para meu passado próximo e descubro o quanto O Senhor da Glória já me fez.  Ele já resolveu questões sem igual. Quando estive desesperado me deu água e refúgio. É para Ele que rezo agora, implorando para ser ouvido.

Compreendo claramente que estou sendo testado. Provado por algum espírito que talvez nem venha de Deus.  Já enfrentei e venci, com Deus ao meu lado, problemas maiores. Não pode ser este que vai me derrubar e me fazer pecar contra os céus.

Rezo novamente para Jesus Cristo e desta vez te convido a rezar comigo:

“Jesus Cristo, sei que conhece minhas fraquezas e problemas. Te imploro mais uma vez pela solução deste problema. Dá luz e entendimento para meu coração.  Ouça meu pedido, Mestre. Ensina meu Espírito a rezar como se deve ao Pai.

Oh, meu Pai celestial,

seja meu Pai.”

Amém.

Related Posts

7 comments

Leave your reply

*" value="" aria-required='true' />
*" value="" aria-required='true' />