Explicação da parábola do Filho Perdido

A “parábola do filho perdido” (Lucas 15:11)  conta a história de um pai de família que tem dois filhos. Um deles resolve receber antecipadamente o seu quinhão e decide ir embora, viver uma vida de prazer e desregramento. Após desperdiçar tudo que seu pai lhe dera, ele passou a viver como mendigo, comendo com os porcos. Arrependido, voltou para o seu pai, que de longe, quando o viu, deu-lhe um abraço e uma festa. Seu outro filho ficou incomodado com a atitude do pai.

Creio que ser herdeiro de Deus quer dizer que tudo que é Dele é nosso, pois está escrito: “Meu Filho, você está sempre comigo e tudo o que tenho é seu” Lucas 15:31. E continuou, agora falando do que havia se perdido: “Mas nós tínhamos que celebrar a volta daquele seu irmão e alegrar-nos, porque ele estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado”.  A parábola não comenta que os bens do Pai diminuíram, mas que estão sempre disponíveis para os seus filhos, no momento que quiserem!

Porém tudo tem seu tempo e tudo tem sua utilidade.  Se somos irmãos em Cristo, somos também herdeiros de um Pai que é eterno e tudo é nosso, como tudo é do Cristo.

Se decidirmos viver sem Deus e Jesus Cristo, até poderemos ter muito dinheiro.  Mas estaremos vivendo na lama, como o filho perdido da parábola.

E se nos arrependermos, lá de longe… Nosso pai virá com um sorriso no rosto para nos abraçar.

E se um irmão nosso se desviar e Deus lhe der dons, não fiquemos tristes.  Porque “nosso irmão estava morto e voltou a vida” e não há que se falar em “repartir herança”.

Nós somos a herança.

Related Posts

1 comment

Leave your reply

*" value="" aria-required='true' />
*" value="" aria-required='true' />